Henrique Meirelles, ministro da Fazenda do governo interino de Michel Temer, disse que a idade mínima de 65 anos para se aposentar “aparentemente” deve ser a norma adotada no Brasil. E a mesma regra pode valer para homens e mulheres

Historicamente, as mulheres sempre se aposentaram anos mais cedo. O governo estuda uma reforma das regras da Previdência. O ministro também questionou o conceito de direito adquirido e defendeu que a reforma inclua os trabalhadores atuais que ainda não contribuíram por 35 anos.

As declarações foram dadas em entrevista ao SBT. Questionado por um jornalista da emissora se as regras seriam iguais para homens e mulheres, Meirelles disse que o governo estuda a questão e citou exemplos do exterior. “Isso aí nós estamos estudando ainda. A maior parte dos países está caminhando para isso.”

Ele disse que não há nada definido e que as discussões apenas começaram. Nesta quarta-feira (18), um grupo de trabalho formado por governo e algumas centrais sindicais fizeram a primeira reunião para discutir o tema.

Atualmente, o trabalhador que se aposenta na modalidade por idade precisa ter no mínimo 60 anos, se for mulher, ou 65, se for homem. Mas outras modalidades de aposentadoria não estabelecem idade mínima. A fórmula 85/95, por exemplo, soma idade e tempo de contribuição. A reforma proporia criar uma idade mínima também para as outras modalidades.

O ministro disse que em países com perspectiva de vida mais longa, a idade mínima para aposentadoria chega a ser de 67 anos.  “Mas 65 anos normalmente é a norma para a qual estão caminhando a maioria dos países. Aparentemente é a norma para o Brasil, também”. Ele frisou que é o que ele pensa, mas não há definições ainda.

19 de maio de 2016

Governo estuda aposentadoria aos 65 anos para homem e mulher, diz Meirelles

Henrique Meirelles, ministro da Fazenda do governo interino de Michel Temer, disse que a idade mínima de 65 anos para se aposentar “aparentemente” deve ser a […]
17 de maio de 2016

Salário mínimo “necessário” é de R$ 3.716,77, diz Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos)

O salário mínimo no Brasil teria que ser de R$ 3.716,77, segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). É este o necessário “para suprir as despesas […]
11 de maio de 2016

Ações trabalhistas crescem e TST prevê 3 milhões de processos em 2016

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra da Silva Martins Filho, prevê que três milhões de ações trabalhistas devem ingressar na Justiça em […]
10 de maio de 2016

Só 6% planejam aposentadoria com previdência privada

Enquanto quase 63% da população aposentada recebe do governo uma previdência pública de um salário mínimo, apenas 6% do total planeja complementar o benefício investindo em fundos de previdência privada. […]